www.eugeniofreitas.com - JOSÉ EUGÊNIO DE FREITAS LUNGUINHOwww.blogeugeniofreitas.blogspot.com.br

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Robinson Faria: “O povo do RN irá derrotar o poderio econômico de Henrique Alves”

54y45y4y4y4

O candidato do PSD a governador, Robinson Faria, disse  que o povo irá derrotar o poderio econômico do candidato adversário, o atual presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB). “Essa eleição será a grande quebra de paradigmas de políticas velhas, políticas coronelistas, políticas familiares, onde líderes no passado tiveram momentos de vitória, momentos de admiração. Hoje todos eles sucumbiram diante do candidato poderoso, que se acha poderoso, o chefe do acordão. Em síntese, a população irá derrotar o poderio econômico do candidato do acordão, a sua supremacia financeira irá sucumbir diante do sentimento de liberdade das pessoas”.
Instado a falar se o poderio financeiro da campanha adversária, que estimou gastos da ordem de R$ 40 milhões junto ao Tribunal Regional Eleitoral, assusta, Robinson disse que de forma nenhuma. “Se eu não tiver um palanque em uma cidade eu vou chegar lá, vou procurar um banco de uma praça, uma escada de uma igreja e vou dar o meu recado à população. Nunca me intimidou”, afirmou. “Nem antes, quando eu era pré-candidato, que eu fui subestimado, tampouco agora já como candidato, querer sufocar e querer cercear a nossa caminhada. Eu acho que isso não é bom para a nossa democracia, querer chegar ao município e ter o domínio total de toda a classe política. E a população, como é que fica? Vai apenas obedecer? Vai apenas ouvir os seus líderes ou vai querer que tenhamos nessa eleição um debate democrático com a oportunidade de cada um falar da sua proposta?”, indagou.
Ao falar sobre a atuação de Henrique Alves na campanha, Robinson disse que o peemedebista quis vencer a eleição estadual por W.O., e não conseguiu, e agora está tentando vencer pelo mesmo sistema nos municípios. “O candidato do acordão continua insistindo no W.O. Primeiro ele montou esse acordão com 20 partidos, com 7 ex-governadores, mais de 20 deputados estaduais, 6 deputados federais, para sufocar o nascimento de qualquer outra candidatura. Agora o candidato do acordão insiste em querer fazer o W.O nas cidades, ele chega nas cidades e quer ter os dois palanques – o da oposição e o da situação – todos com ele, para que a nossa campanha, o nosso nome, a nossa aliança não tenha direito a um palanque”.
Segundo Robinson, “Henrique está cooptando os dois palanques”. Para o vice-governador, a atual “é uma campanha em que ele não se contenta em ter o palanque do seu partido, ele quer ter o palanque do seu partido e do adversário, aí ele vai atrás de cooptar”. Na visão de Robinson, “isso demonstra muita insegurança, isso é uma prática coronelista, onde ele quer impor a sua supremacia financeira para sufocar o debate político”.
“Mas eu fui o candidato que me propus a essa resistência, candidato da coragem, da fé, da ousadia, para oferecer essa oportunidade do Rio Grande do Norte ter uma eleição democrática, onde predomine o debate político, o debate das propostas, onde poderemos discutir a questão da saúde, da segurança, do servidor público, do emprego, do agronegócio, da educação, ou seja, os temas que interessam a sociedade, que espera dos candidatos esse debate. Isso só está acontecendo por conta da nossa candidatura; eu estou proporcionando a oportunidade do norte-rio-grandense ter o direito de uma escolha democrática, onde irá prevalecer a vontade soberana do povo”, continuou o pessedista.
“Acordão está tendo discordância da população”
Sobre a sua candidatura, Robinson se disse “bastante motivado, agora mais ainda, em razão do incentivo que temos encontrado em nossa caminhada”. Ele disse que está começando a visitar o Estado, já tendo visitado diversas regiões inclusive Mossoró e Natal. “Nossa caminhada é pelo meio da rua, uma caminhada da simplicidade, com a marca da resistência e contra esse superacordão que foi montado, o maior da história do Rio Grande do Norte, mas não nos intimida”.
Segundo Robinson, “esse acordão já está tendo a leitura da população de total discordância, um acordão que tem a marca da conveniência, da incoerência, do comodismo, daquelas práticas antigas onde prevalece sempre o interesse dos mesmos, o interesse dos mesmos sobrenomes. É uma chapa novamente familiar, de famílias que governam o estado há mais de 50 anos, famílias Maia e Alves. Isso está sendo desconstruído pelo sentimento das pessoas e a nossa caminhada tem avançado bastante na questão do incentivo das pessoas que estão encorajando a nossa caminhada, que estão torcendo, que estão incentivando”, acrescentou.
Enquanto sua caminhada é com o povo, segundo Robinson, “a caminhada do acordão é por cima, é na classe política”. Ele complete: “A nossa caminhada é convencer as pessoas, conversar com elas, ouvir a sociedade, ouvir suas propostas e formatar um projeto de governo que tenha a inovação, a informação, que tenha essa quebra de gestões convencionais para uma gestão moderna, onde essa modernidade partirá das políticas públicas que nascem no diálogo com o povo”, finalizou.
Fonte: Jornal de Hoje

ANIVERSARIANTE DO DIA

Rejane Silvestre (minha prima)
Sousa/PB

DESEJAMOS UM FELIZ ANIVERSÁRIO!

Maioria dos candidatos do RN tem ensino superior

Estatística produzida pela Justiça Eleitoral mostrou que a maioria dos candidatos ao pleito do Rio Grande do Norte têm ensino superior completo e estão na faixa entre 45 e 49 anos. Dos 392 pedidos protocolados de registro de candidatura, 74 estão nesta faixa etária. Outros 65 candidatos têm entre 50 e 54 anos. Apenas seis candidatos estão na faixa etária entre entre 75 e 79 anos. E na faixa entre 20 e 24 anos são 13 candidatos.
Já no comparativo do grau de escolaridade dos candidatos, a grande maioria é composta por pessoas com ensino superior completo. São 191 nesta condição. Os cinco postulantes ao Executivo estadual (o deputado federal Henrique Eduardo Alves, o vice-governador Robinson Faria, o advogado Araken Farias, a sindicalista Simone Dutra e o professor Robério Paulino) têm ensino superior completo. Dos cinco candidatos ao Senado apenas um não têm esse nível de escolaridade. Situação semelhante a dos cinco candidatos a vice-governador, quando apenas um apresenta ensino médio incompleto.
Entre os 270 candidatos a deputado estadual, nove estão na condição de apenas “ler e escrever” e 4 têm ensino fundamental incompleto. Disputando uma vaga na Assembleia Legislativa, 120 pessoas têm ensino superior completo.
Na análise do quadro de candidatos a deputado federal, um está na condição de “lê e escrever” e três têm nível fundamental incompleto. Dos 97 postulantes às oito vagas de deputado federal, 51  têm ensino superior completo e 9 apresentam superior incompleto.
Os homens dominam as candidaturas. Das 392 pessoas que pleiteiam cargos eletivos no Rio Grande do Norte, 268 são homens. 
Dos cinco candidatos ao Governo do Estado apenas uma é mulher, situação semelhante das cinco candidaturas a vice-governador. Já na análise do Senado, das cinco postulantes, três são mulheres.
Pela legislação eleitoral, todas as coligações da proporcional, tanto deputado estadual quanto federal, devem apresentar um mínimo de 30% de um gênero. Ou seja, a obrigatoriedade garante um mínimo de participação das mulheres, já que a maioria dos postulantes ao pleito é homem. 
O Tribunal Regional Eleitoral começou o julgamento dos 392 pedidos de registro de candidatura. Cada um deles gera um processo que é analisado individualmente. 
Há 97 pedidos de impugnação de registro, sendo 89 impetrados pelo Ministério Público Eleitoral. Na sessão de ontem da Corte, foram acatados os pedidos de registro dos comitês financeiro do PSDB, proposto pela Comissão Executiva Estadual; do PDT, proposto pelo Diretório Estadual e do PSD, para o cargo de governador. 


Fonte: Tribuna do Norte

Município de Coronel João Pessoa convoca para posse os aprovados no último concurso público



O município de Coronel João Pessoa publicou no Diário Oficial Eletrônico o edital Nº. 017/2014 referente à convocação para posse dos candidatos aprovados no último Concurso Público Municipal realizado no ano de 2013.

Conforme o edital de convocação os candidatos convocados deverão comparecer a Secretária Municipal de Administração e Finanças, de segunda à sexta, no horário das 07h30min às 12hrs.

CLIQUE AQUI e veja o edital Nº. 017/2014 com a lista dos convocados

Igreja de Cristo em Taboleiro Grande comemora 82 anos com intensa programação


A igreja de Cristo em Taboleiro Grande está completando 82 anos e está preparando grande festa de comemoração.
A festa acontecerá nos dias 07, 08 e 09 de agosto e contará com animação de Raquel Dantas, Thaysa Matos, Virgínia Arruda e Armando Filho.

Na ministração da palavra Pr. João Paulo, Pr. Andreálison de Góis e Pr. Antonio Dantas.

Joçao Moacir

Acidente de avião em Taiwan deixa pelo menos 51 mortos

Imagem de arquivo mostra um avião da Transasia Airways

Pelo menos 51 pessoas morreram e sete ficaram feridas em um acidente com um avião de PASSAGEIROS    depois que a aeronave fez uma aterrissagem de emergência na ilha de Taiwan, informaram nesta terça-feira VEÍCULOS    de imprensa locais.
No avião, que é da companhia TransAsia AIRWAYS   , viajavam 58 pessoas, 54 PASSAGEIROS    e 4 membros da tripulação, cuja NACIONALIDADE    ainda não foi divulgada.
Ainda não há mais informações disponíveis.

Notícias.br

Mais de 5 mil armas são recolhidas no Ceará em um mês


Mais de 5 mil armas foram recolhidas nas comarcas do interior do Ceará, Capital e Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), entre o dia 10 de maio e o último dia 18 de julho, segundo divulgou o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) nesta terça-feira (22).

Do total de material recolhido em pouco mais de um mês no Estado, 2.348 são armas de fogo e 2.790 são brancas. Os objetos serão encaminhados para serem destruídos pelo Exército Brasileiro, na próxima quarta-feira (23).

Essa será a 2ª remessa enviada somente este ano pela Assistência Militar do TJCE. No dia 7 de maio, foram encaminhadas 4 mil. Durante todo o ano passado, 21.173 armas foram incineradas.

A medida atende à determinação do presidente do TJCE, desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido, conforme a lei que dispõe sobre a destruição ou doação de armas de fogo e armas brancas apreendidas.

Fonte: Diário do Nordeste

Eunício lidera pesquisa Ibope para governador do Ceará

Ibope

O senador Eunício Oliveira (PMDB) aparece em primeiro lugar, com 44%, na pesquisa do Ibope de intenção de votos para o cargo de governador do Ceará.Camilo Santana (PT) aparece em segundo, com 14%, seguido por Eliane Novais (PSB), com 6%, e Ailton Lopes (PSOL), com 3%.  A pesquisa foi encomendada pela TV Verdes Mares e registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).
Os dados do Ibope revelam ainda que 15% dos entrevistados votariam branco ou nulo e 18% ainda não decidiram quem eleger no pleito de outubro. A pesquisa também ouviu os eleitores sobre a rejeição dos candidatos. 24% afirmam que não votariam em Camilo Santana, 23% no Ailton Lopes, 22% em Eliane Novais e14% no Eunício Oliveira. 16% das pessoas ouvidas pelo Ibope dizem que podem votar em qualquer candidato e 31% não sabem ou não opinaram. 
A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 20 de julho e ouviu 1.204 pessoas. Amargem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança chega a 95%.

Primeira pesquisa já apontava Eunício na liderança
 
Na primeira pesquisa realizada pelo Diário do Nordeste, quando os nomes dos candidatos ainda não eram oficiais, Eunício Oliveira já liderava a disputa.

Na ocasião, o Ibope apresentou ao eleitor a relação dos prováveis candidatos e um dos cenários simulados aparecia o nome de Camilo Santana. A pesquisa, publicada no dia 5 de maio, revelou que Eunício tinha 43% das intenções de voto, contra 6% de Camilo e 3% de Ailton.  
Tasso lidera disputa ao Senado 
A pesquisa do Ibope também ouviu os eleitores sobre a intenção de voto ao Senado Federal. Tasso Jereissati (PSDB) aparece na liderança da pesquisa, com 58%, seguido por Mauro Filho (PROS), com 14%, Raquel Dias (PSTU), com 5% e Geovana Cartaxo (PSB), com 2%. 

DN

Ex-candidato do PR a prefeito de Bom Jesus anuncia apoio a Robinson



A candidatura de Robinson Faria (PR) ao Governo do Estado recebeu mais um reforço na noite desta terça-feira (22) com o anúncio do apoio do ex-candidato a prefeito de Bom Jesus, Dr. Jasso Santos (PR).
"Robinson será o governador que vai redimir o povo do Rio Grande do Norte. Estamos no caminho certo", destaca.
Dr. Jasso é médico e tem trabalho na região voltado para a saúde. 
Assessoria

EDUCAÇÃO: Dr. Zé Júlio entrega móveis, equipamentos e brinquedos à Escola Aldeniza Nunes de Carvalho

Escola Infantil foi contemplada com móveis, equipamentos e brinquedos
Acompanhado da secretária municipal de Educação, Ana Maria Vieira, o prefeito de Antonio Martins, Dr. Zé Júlio, fez a entrega de parte dos novos móveis, equipamentos e brinquedos da Escola Infantil Aldeniza Nunes de Carvalho, que juntos somam R$ 91 mil.

Ao retornarem às aulas após o recesso escolar, os alunos se depararam com inúmeras novidades: são mesas, birôs, cadeiras, carteiras escolares, berços, colchões, colchonetes, geladeiras, centrífugas, fogão industrial, panelas e muitos brinquedos.

“Para a alegria de nossas crianças, veio até uma casinha infantil, que tem sido a sensação entre elas”, acrescentou Matildes Vieira, diretora da Escola Infantil.

Os objetos são oriundos de convênio firmado pelo prefeito Dr. Zé Júlio, com o Ministério da Educação, através do Plano de Ações Articuladas (PAR), via FNDE.

“Temos um cuidado todo especial para com nossas crianças, pois serão elas que farão o futuro do nosso município e, por isso, merecem toda nossa atenção”, disse o prefeito.

Conforme adiantou Dr. Zé Júlio, a Escola Infantil será contemplada também com mais R$ 11 mil para aquisição de brinquedos, fantoches, jogos, dominós, dentre outros, também pelo PAR.


O prefeito informa ainda que, em breve, estará sendo iniciada a construção de uma quadra coberta no local, em parceria com o FNDE, para servir a toda juventude desportiva do município.

IMAGENS DOS MÓVEIS, EQUIPAMENTOS E BRINQUEDOS

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Assessoria

Candidatos à Presidência somam mais de 30 mil km em viagens‏

montagem-dilma-aecio-eduardNeste início oficial da campanha presidencial deste ano, os três principais concorrentes à Presidência já percorreram mais de 31 mil quilômetros nas regiões Sudeste, Centro-Oeste, Sul e Nordeste do País, segundo mapeamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo.
Candidatos de oposição, Eduardo Campos (PSB) e Aécio Neves (PSDB), pela ordem, foram os que mais rodaram até agora. Desde 6 de julho, a petista Dilma Rousseff fez VIAGENS como presidente da República.
Os dados levam em conta a distância vetorial – isto é, em linha reta – entre as cidades pelas quais cada candidato passou até agora. Mapas no portal Estadão.com.br mostram o deslocamento dos três presidenciáveis.
Abaixo dos 10% nas pesquisas de intenção de voto, Campos percorreu 11,9 mil km até agora, quase três vezes a distância entre o Oiapoque (AP) e o Chuí (RS). Estagnado nas pesquisas e desconhecido de parte do eleitorado, o candidato do PSB começou sua campanha em Águas Lindas de Goiás, região carente próxima a Brasília. Campos também passou por cinco Estados do Nordeste – em especial por Pernambuco, Estado do qual foi governador – , e hoje passou por três cidades no interior paulista.
As viagens de Aécio até hoje somam 10 mil km, a maior parte no Sudeste. O tucano passou oito vezes pelo Rio, cidade onde vive com a família, e duas por Belo Horizonte, capital do Estado do qual foi governador e que hoje representa no Senado.
Dilma fez menos VIAGENS que seus adversários e percorreu 9,6 mil km de 6 de julho até ontem, aproximadamente 10 vezes a distância em linha reta entre São Paulo e Brasília.
Desde 6 de julho, a presidente cumpriu agenda oficial no Rio, onde assistiu à final da Copa, no dia 13, no Ceará, na reunião dos Brics, e no Rio Grande do Sul, onde foi à posse da diretoria da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs) e a Uruguaiana, cidade atingida por enchentes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
fonte: Estadão Conteúdo

terça-feira, 22 de julho de 2014

EVENTOS: São Francisco do Oeste/RN

Operação “SERRA PELADA” em Itaú-RN, desarticula quadrilha de assaltantes que aterrorizava toda região


A operação denominada “SERRA PELADA” comandado pelo Capitão Carvalho, GTO de Apodi e a Polícia Militar de Itaú sob o comando do
Sargento Xavier, soldados Ranilson, Renilson, Magnaldo e Da Penha, resultou na prisão de 04 envolvidos em vários assaltos na região, inclusive o maior deles, há uma comerciante de joais e perfumes na cidade de Itaú, na quarta-feira feira da semana passada.
Em coversa com a reportagem do Cidade News Itaú o Sargento Xavier, comandante do destacamento de polícia de Itaú-RN, disse que já vinha atento aos assalto ocorridos nas cidades vizinhas, esperando a ação da quadrilha em Itaú-RN a qualquer momento. E não demorou muito, os meliantes que recebiam informações dos presos Aurinete Morais da Silva, conhecida por “Mana”, residente no Bairro da Felicidade em Itaú e Lamarck Souza Gurgel, residente no Bairro da Felicidade, de acordo com as investigações, chegaram e levaram o puderam da comerciante.

Aurinete e Lamarck



A Polícia Militar não descansou até por fim e desmantelar a quadrilha, que logo após o assalto, conhecendo a rota de fuga acionaram as VTR’s da região e fecharam o cerco, mesmo assim os acusado conseguiram fugir após uma troca de tiros na quinta-feira passada embrenhando-se pelo mato, resultando na apreensão de uma moto vermelha titan que tinha sido tomada de assalto com placa fria e a descoberta do acampamento dos assaltantes com vários objetos fruto de roubos e assaltos.

As investigações não pararam e nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (22), a polícia de Itaú, juntamente com o Capitação Carvalho e o GTO de Apodi, trouxeram um mandado de busca e apreensão, expedido pelo promotor Silvio Brito, da comarca de Apodi, contra Lamarck e Mana, que mantém um relacionamento amoroso, foram surpreendidos nas primeiras horas desta terça, pouco mais das 5h da manhã, onde foram encontrados a maior parte dos objetos subtraídos da residência da comerciante de Joais, como: colônias, JOIAS e relógios.




As buscas continuaram e a polícia chegou aos nomes de Amanda Antunes da Silva, moradora do Bairro Caraíbas em Umarizal e sua cunhada Paloma Dantas Gomes da Silva residente na mesma residência, uma irmã e outra esposa dos acusados do assalto, que conseguiram fugir.



Na residência ao realizar a revista a polícia encontrou alguns objetos do assalto, comprovando a participação dos acusados. A polícia já tem a identificação dos dois acusados de praticarem o assalto em Itaú-RN que de acordo com a polícia é uma quadrilha grande, composta de pelo menos 08 a 10 pessoas.

Ainda de acordo com o Sargento Xavier, desde o assalto ocorrido em Itaú-RN que “Mana” (Aurinete) vem sendo investigada a sua participação, sendo comprovada na manhã desta terça-feira ao solicitar o mandado de busca e apreensão na residência dela.

De acordo com a polícia a quadrilha vinha aterrorizando as cidades de Felipe Guerra, Apodi, Severiano Melo, Rodolfo Fernandes e Itaú-RN, onde foi desarticulada, porém a polícia continua a investigação em busca dos acusados que estão foragidos.

Quanto ao restante do material que não foi recuperado Sargento Xavier oriente e pede apoio da população para ficarem atentos ao comportamento de pessoas que estão portanto perfumes das marcas Francesa, O Boticário e Natura e também JOIAS de maneira suspeita, denunciar a polícia, e aqueles que adquiriram esses produtos fruto de roubos procurem a polícia para devolver, para não ter problemas com a justiça.

O trabalho ostensivo da polícia de Itaú tem trazido resultados positivos, desvendando mais um crime na cidade que graças ao esforço e empenho do Sargento Xavier e sua equipe conseguiram colocar atrás das grades essa quadrilha que fez várias vítimas. Parabéns ao sargento e todos os polícias que cumprem o seu papel de manter a ordem e a segurança da população, mesmo sabendo que a justiça é falha, mesmo assim cada um fazendo as suas obrigações como necessário dando a resposta almejada por todos os itauense.

Mesmo surpresos, com os autores do crime, os itauense agradecem o empenho dos policias que não deixaram o crime sem respostas. Os 04 presos na operação foram conduzidos ao CDP de Apodi para os procedimentos de praxes.


Fonte:  Cidade News

Assaltante é baleado durante troca de tiros com a Polícia na Zona Rural de São Miguel/RN

Um elemento identificado como Laercio Andrade da Silva de 28 anos de idade, foi baleado durante um troca de tiros com a Polícia Militar do Rio Grande do Norte. O fato ocorreu por volta das 20hrs desta segunda-feira (21) nas proximidades do Ginásio Poliesportivo do Sitio Cachoeira na Zona Rural de São Miguel.

Laércio que já responde a processos na Justiça do DF e do RN onde estava no regime semiaberto cumprindo pena no presidio Regional de Pau dos Ferros foi atingido na região abdominal e recebeu os primeiros socorros no Hospital Municipal de São Miguel e em seguida foi transferido para o HRCCA da cidade de Pau dos Ferros onde foi submetido a procedimento cirúrgico.

O elemento que segundo informações vivia em Brasília e atualmente estava morando com familiares no Sitio Olho D’água Dantas, na Zona Rural de São Miguel é acusado de ter participado junto com outros dois elementos de um assalto a um estabelecimento comercial do município de Pereiro no vizinho estado do Ceará na tarde de ontem (21).
Após o assalto em solo cearense, o grupo fugiu com destino a cidade de São Miguel em um veículo do Tipo Fiat Uno Mille 1992/1992 de cor bege registrado com placa de Pau dos Ferros- RN, mais que se encontrava com tarjetas de Souza-PB.

Durante a fuga o bando foi alcançado por uma guarnição da polícia cearense nas imediações do Sítio Lagoa Nova, Zona Rural de Pereiro-CE, onde após uma troca de tiros o grupo adentrou em uma região de mata, deixando para trás o veículo usado no assalto, juntamente com uma quantia de aproximadamente R$ 400 que havia sido roubado, mais quatro aparelhos celulares e um revólver calibre 38 da marca Taurus.

De imediato várias guarnições das policias militares do RN e do CE foram acionadas e realizaram um cerco na região e após horas de buscas populares informaram da presença do elemento que foi baleado.

Os demais assaltantes conseguiram fugir do cerco policial, porém a polícia acredita que um deles conseguiu pegar um ônibus com destino a Pau dos Ferros e próximo a cidade de Encanto o mesmo desceu do veículo tomando rumo ignorado.
*São Miguel News com Nosso Paraná RN e fotos Nossa Pau dos Ferros.

Galvão Bueno: ‘Sou um vendedor de emoções.’ Narrador desistiu de se aposentar e tem contrato com a Globo até 2019

esporte-futebol-globo-galvao-bueno-20140721-002-size-598Desde 1974, o Brasil ouve Galvão Bueno narrar a Copa do Mundo. Foram onze até hoje. E, se depender dele, outras virão. O locutor esportivo chegou a anunciar que não narraria mais Mundiais, mas mudou de ideia e acaba de renovar contrato com a Rede Globo até 2019. Nesta entrevista, ele diz que a derrota épica do Brasil para a Alemanha e a perda do hexa em casa não abalam a mística do país do futebol e que não pode ser acusado de elogiar demais — seja a seleção, o Felipão ou o Neymar. “As pessoas esquecem que estou lá para animar o espetáculo.” Galvão Bueno recebeu VEJA para a conversa que se segue pouco antes de embarcar para a Alemanha, onde vai narrar o Grande Prêmio de Fórmula 1 deste fim de semana.
Derrotado em casa, humilhado pela Alemanha e ultrapassado pela Argentina — o Brasil ainda pode ser chamado de o país do futebol? Não há dúvida de que a derrota para a Alemanha foi humilhante e que fomos ultrapassados pela Argentina. Mas a mística da seleção não sofre impacto. O mundo todo ainda nos ama e nos vê como o país do futebol por tudo o que fizemos nestes quase 100 anos, pela maneira com que sempre jogamos. Quem teve Garrincha e Pelé? O que precisa ser feito é uma revisão de valores, para que se possa retomar o caminho certo. Não se pode confundir o desempenho de um time com a riqueza de uma história.
A reação à derrota para a Alemanha por 7 a 1 foi exagerada? O apresentador Luciano Huck, seu colega, chegou a dizer que aquilo foi o nosso 11 de Setembro. Houve reações exageradas, sim. No caso do Luciano, eu falei na hora para ele: “Pois é, Luciano, são coisas diferentes. Lá as consequências foram outras”. Mas quem não erra na vida? Já falei um monte de bobagem. Nas eliminatórias da Copa de 1990, eu me atrapalhei e narrei um gol errado. E comecei a dar desculpas. No dia seguinte, o Armando Nogueira (jornalista esportivo morto em 2010) me chamou e disse: “Você perdeu a maior chance da sua vida de ter sido simpático com o telespectador e reconhecer o seu erro em vez de ficar dando desculpas”. Daquele dia em diante, cada vez que erro, e sei que errei, reconheço e peço desculpas.
O senhor foi acusado de ter elogiado o técnico Luiz Felipe Scolari durante todo o torneio e passado a criticá-lo para valer só depois do 7 a 1. Isso foi um erro? Desde o primeiro jogo desta Copa, o Casagrande, o Ronaldo e eu sempre fizemos críticas à forma como a seleção estava jogando. Eu disse, em alguns momentos, que o trabalho do Felipão era coerente. Mas em momento algum elogiamos a seleção nem dissemos que era uma maravilha. Entre as muitas coisas que aprendi com o Armando Nogueira é que devemos elogiar sem bajular e criticar sem ofender. Eu pauto a minha vida com base nisso. Nunca fiz uma crítica que carregasse ofensa pessoal. E nunca fiquei babando ovo para ninguém.
Mas no jogo contra Camarões, quando o Ronaldo criticou a seleção, o senhor perguntou se ele não estava sendo “exigente demais”. Você não pode esquecer que eu também tenho o papel de animador da brincadeira. Sou um vendedor de emoções que anda no fio da navalha. De um lado, tem a emoção que você tem de vender e, do outro, a realidade dos fatos. Na Copa do Mundo, mesmo que o time não tenha feito uma grande partida, tem a festa, todo aquele envolvimento das pessoas. Mas em momento algum nós dissemos que a seleção jogou um grande futebol. O que eu disse foi: a comissão técnica tomou um caminho na Copa das Confederações e acertou em cheio. Persistiu nesse caminho na Copa do Mundo e o trabalho não funcionou. O erro, pareceu-me, foi a falta de humildade de reconhecer que a Alemanha era melhor. E acabar jogando com pouca cautela.
Os jogadores brasileiros choram demais? Nunca vi uma seleção que chorasse tanto. Criou-se um clima um pouco exagerado em cima desta Copa no Brasil. Acho que isso tem a ver com essa coisa do hino cantado a capela. Era emocionante mesmo. Nas primeiras vezes que ouvi, fiquei com lágrimas nos olhos. Mas não precisava ser algo levado a um nível tão extremo. Tenho minhas dúvidas se isso não abalou o emocional do time. Houve um exagero na contusão do Neymar também, aquela coisa meio fúnebre, de levar a camisa dele no jogo contra a Alemanha. Tinha visto isso na Copa das Confederações, quando morreu o jogador de Camarões, em 2003. Pode ter prejudicado também. Fala-se muito em time de guerreiros, grupo de guerreiros, mas futebol é um esporte. O Brasil criou a fama do futebol dele com arte, não com um time de guerreiros. É um momento de retomada desse caminho.
Foi a Copa das Copas? Esse termo “Copa das Copas” é fruto de um interesse político que não me interessa nem me agrada. Mas foi uma Copa especial, disputada com intensidade, como poucas vezes eu vi. Teve a Colômbia, os Estados Unidos, a Costa Rica… Foi uma Copa de superações. A de 1982 talvez tenha sido, de todas de que participei, a mais fantástica, pelo time que o Brasil tinha, pelo fato de ter sido batido pela Itália. Esta foi uma Copa de muita emoção. Não vou dizer que tenha sido a mais bela ou a mais técnica.
Agora virou moda dizer que o futebol brasileiro precisa mudar. Quais as mudanças necessárias, na sua opinião? No que diz respeito à seleção, acho que deve existir um gestor, um sujeito com experiência e conhecimento do futebol internacional, que saiba como se trabalha na França, na Itália, na Espanha, no Brasil. É alguém para se preocupar menos com o dia a dia e mais com os caminhos a ser seguidos. Na minha opinião, ninguém está mais bem preparado neste momento para assumir essa tarefa do que o (ex-jogador) Leonardo. É um sujeito que fala cinco idiomas, foi campeão na França e na Itália e tem formação de técnico e gestor.
E, para o técnico, concorda com a tese de que ele deveria ser um estrangeiro?Não sou dessa linha. Primeiro, devemos pensar no caminho a tomar. Veja bem, eu sou um narrador e não tenho de opinar sobre nome de técnico. Cito alguns nomes agora, mas apenas como detentores de certas características, como o perfil adequado para o momento. Como técnico, você tem o Tite, o Muricy, o Abel Braga, o Luxemburgo, grandes nomes do Brasil. Vamos enfrentar uma eliminatória duríssima, talvez a mais difícil do futebol brasileiro, e por isso esse trabalho tem de ser muito bem pensado.
Sem mudanças no comando da CBF, o senhor acha possível darmos um salto como deu a Alemanha a partir da derrota na Eurocopa de 2000? Tem um presidente eleito, não vejo como mudar. Isso é uma coisa muito complicada de discutir e de responder numa frase. Tivemos, todo mundo sabe, uma série de problemas na gestão do Ricardo Teixeira, que foi excessivamente longa e deixou sombras que o obrigaram a renunciar. Mas foi uma gestão com várias conquistas esportivas. Seria muito melhor que elas tivessem acontecido sem as sombras. Está respondido? Não tenho poder de decisão sobre a CBF, mas gostaria, sim, que ela se modernizasse e se modificasse.
Nas redes sociais, o senhor ganhou o apelido de “Neymarzete”. Acha que exagera nos elogios ao jogador? Cada um fala o que quer, mas eu não concordo. Acho até que em certos momentos critiquei excessivamente o Neymar. Casagrande e eu temos a tese de que ele deve prender a bola na área, porque lá não vão cair em cima dele. Quando o Neymar prende a bola lá atrás, toma pancada o tempo todo. Agora, ele é a nossa estrela, é quem mais brilhava, e as pessoas não podem esquecer que eu estou lá para animar o espetáculo, para vender emoções. E, para aqueles que dizem que exagero, gostaria que ouvissem narrações de locutores de outros países. Sou até contido.
A atuação do Ronaldo como comentarista na Copa foi bastante criticada. Como o senhor a avalia? Essa reação é absolutamente normal. Quando o Pelé começou a trabalhar com a gente, nos anos 80, as pessoas esperavam que ele pegasse o microfone e desse o show que dava como jogador. Com o Ronaldo é a mesma coisa. Ele foi um dos maiores atacantes da história do futebol mundial. Daí, as pessoas imaginam que, como comentarista, ele vai pegar o microfone e se sair como Frank Sinatra. Não é assim, são coisas diferentes. No início da Copa, ele foi, entre nós, o primeiro a criticar a seleção de forma mais incisiva.
E a Patricia Poeta, com quem o senhor fez dupla? Ela teve um papel difícil, substituir o que a Fátima Bernardes fez em Mundiais anteriores, quando conseguiu uma empatia forte com jogadores, telespectadores. Ela foi muitíssimo bem. Preparou-se intensamente para ter domínio sobre o assunto e conseguimos fazer um contraponto da notícia com a opinião. Por isso, inclusive, o nosso espaço no telejornal foi aumentando. Ontem fui lá dar um abraço no William Bonner, porque o editor-chefe do jornal, quem pagina o jornal, é ele. E o Bonner nos deu espaço, incentivou-nos o tempo todo.
O senhor está para lançar um livro de memórias… Nestes quarenta anos de carreira convivi com todos os grandes personagens do esporte brasileiro. Então, conto minhas histórias com Pelé, Ayrton Senna, Nelson Piquet, Fittipaldi, Rivellino, Zico.
O senhor vai revelar alguma coisa sobre esses jogadores famosos ou sobre o piloto Ayrton Senna que até hoje ninguém ficou sabendo? O Ayrton tinha aquela cara de bonzinho, mas era muito sacana. Ele tem duas comigo que não se faz. Uma vez, fomos embarcar para Miami e ele prendeu três cadeados nas passadeiras da minha calça, sem que eu percebesse. Evidentemente, eu fui barrado no raio X. E eu dizia: “Mas como vou tirar isso daqui se não tenho a chave?”. E o Ayrton falava para o americano do controle que estava me barrando: “Ele é maluco, não deixa esse louco entrar no avião”. A outra vez foi no avião para o Japão. Tirei o paletó e a camisa, fiquei de camiseta, e deixei lá. Quando fui me vestir, minha camisa estava sem gola, sem botão e sem punho, que ele tinha cortado. Desci num calor danado e todo tapado com o paletó, e o Ayrton dizia para o japonês da imigração: “Manda ele tirar o paletó que você vai perceber que ele não pode entrar no país porque é maluco”.
Um jornalista sueco disse que, em uma entrevista no começo do mês, o senhor teria afirmado que era tão famoso quanto Bono Vox. Acha mesmo isso? Não falei aquilo em hipótese alguma. Esse rapaz escreveu um livro. Eu concordei em dar uma longa entrevista a ele. Foi ele quem ficou impressionado com o assédio em torno de mim. Isso é uma coisa que veio dele. Nem li o livro ainda. Não sou idiota de falar isso, de me comparar com quem quer que seja do tamanho de um Bono Vox. Se tivesse dito isso que ele me atribui, eu mesmo seria o primeiro a me considerar um idiota total.
Em uma entrevista a VEJA em 2010, o senhor disse que a Copa de 2014 seria a sua última. Agora, renovou contrato com a TV Globo até 2019. Desistiu de se aposentar? O que eu disse foi que não me via fazendo outra Copa do Mundo fora do Brasil. E naquele momento não me via mesmo. Mas a vida é dinâmica. Não se esqueça de que nós tivemos uma mudança de gestão na Rede Globo, muito relacionada à minha área. Eu me sinto extremamente feliz hoje trabalhando. É um novo desafio. Fo­ram-me propostas coisas novas. Cheguei à conclusão de que é o que eu gosto de fazer, o que sei fazer, é onde eu realmente me realizo. E tem uma história de quarenta anos. Enquanto me sentir bem, com saúde e em condições de fazer o trabalho, e a Globo entender que eu sou importante nesse trabalho, vou ficar. Tenho contrato até depois da Copa de 2018. Então, respondendo à sua pergunta, voltei atrás, sim. Não tenho motivos para parar agora. Então, por que parar?
Veja