OUÇA AQUI RÁDIO COMUNITÁRIA METAMORFOSE FM 104,9 - SÃO FRANCISCO DO OESTE /RN

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Portuguesa faz 4 a 0 e amplia drama do Corinthians no Brasileirão

A Portuguesa travou o ineficiente ataque do Corinthians, fez uma partida taticamente perfeita e aplicou goleada por 4 a 0. Foram três gols do atacante Gilberto, neste domingo, em Campo Grande/MS.  A derrota escancara a queda vertiginosa do time alvinegro pós conquista da Copa Sul-Americana e coloca a zona de rebaixamento como ameaça real.
O Corinthians não havia tomado mais de dois gols em uma partida no ano e está seis pontos dos quatro últimos colocados. São oito jogos sem vencer.
Mesmo com torcida praticamente a seu favor, nada deu certo aos corintianos no Mato Grosso do Sul. Além dos quatro gols sofridos, o time perdeu pênalti, teve gols anulados e ainda viu Gil ser expulso após cotovelada.
Já a Portuguesa dá sinais claros de evolução no Nacional. Foi a terceira vitória seguida. A equipe do Canindé chegou ao 1º gol logo aos 7 min da etapa inicial.Em jogada pela linha de fundo, Correa cruzou na cabeça de Gilberto, aproveitando falha de Edenilson, que permitiu o cabeceio.

Parecia replay o segundo gol da Lusa. Novamente Corrêa lançou a bola para Gilberto. Sozinho, ele escorou para o gol.
Único meia de articulação do Corinthians, Douglas era acompanhado de perto por Ferdinando. O Corinthians não conseguia esboçar qualquer jogada ofensiva, apesar do trio Romarinho, Emerson e Guerrero. A fase do Corinthians é péssima. Guerrero teve a chance de fazer o primeiro gol do Corinthians em cobrança de pênalti. Mas Lauro defendeu a cobrança do peruano aos 17 min.
Revoltada com a performance do time alvinegro, a torcida gritava “Pato” com 19 min de jogo.
O campo escolhido para o duelo paulista apresentava diversas falhas. A grama alta dificultava ainda mais o toque de bola. Ciente do piso irregular, a Portuguesa fazia a bola ir de um lado para outro pelo alto, com lançamentos longos de Souza e Corrêa, fazendo os corintianos correrem.
Tite decidiu mexer  no time com 30 minutos. Danilo entrou na vaga de Ibson.
Mas a Portuguesa continuava sobrando no jogo. O time rubro-verde explorava o descontrole corintiano e chegava fácil à meta de Cássio.
Estrela do jogo, Gilberto fez o terceiro aos 31 min. Ele recebeu lançamento de Souza, driblou Cássio e concluiu para o gol.
No intervalo de partida, Gilberto já recebeu pedido para escolher música para o Fantástico. “Esqueci o nome. É do Jorge e Matheus”, disse.
Em sua última tentativa de reverter a enorme vantagem da equipe lusitana, Tite voltou com Pato e do estreante Jocinei para o 2º tempo.
O Corinthians apresentou ligeira melhora na ligação do meio para o ataque. Dois gols foram anulados por impedimento, com Emerson e Pato.
Descontrolado, Gil tentou desferir cotovelada em Bergson em lance já sem bola e foi expulso. Desta forma, o Corinthians ficou sem zagueiro, já que Paulo André havia saído no intervalo.
Com um a mais em campo, a Lusa fez a receita básica: tocou a bola com tranquilidade, deixou o tempo passar e esperava a hora certa de atacar.
Os corintianos, exaustos, apenas monitoravam os atletas rivais, sem qualquer esboço de reação a 15 min do fim. Wanderson transformou em goleada a vitória da Lusa, marcando o 4º gol.
UOL Esporte