domingo, 2 de abril de 2017

Sobe para 06 o número de bandidos mortos no Ceará após explosão de caixas eletrônicos e confronto com a policia. Outros dois suspeitos foram baleados e presos

Homem morreu em troca de tiros com policiais após explosões a banco em Jaguaruana (Foto: Arquivo pessoal)

G1/CE


Pelo menos seis homens morreram e dois homens foram presos pelos ataques aos bancos e à Prefeitura de Jaguaruana na madrugada deste sábado. De acordo com o cabo da Polícia Militar Jaime Xavier, os policiais estavam aguardando há quatro noites um possível ataque da quadrilha. "Soubemos de ataques que eles fizeram nos estados vizinhos e já suspeitávamos que eles viriam para cá. Depois que abasteceram os bancos, foram quatro noites de tensão e expectativa, mas conseguimos revidar à altura", diz o policial.
Os dois presos foram baleados durante a troca de tiro e recebem atendimento em hospital sob escolta policial.
Ainda de acordo com a Polícia Militar, outros bandidos baleados conseguiram fugir. "Muitos deles estão entocados nos matos, mas como eles estão sem socorro, é possível que aumente o número de óbitos dos bandidos, mas vamos tentar capturá-los antes que isso possa ocorrer", afirma o policial. 
Ainda de acordo com a PM, a quadrilha é formada por membros do Rio Grande do Norte e Paraíba e já realizaram "várias dezenas" de ataques a bancos em cidades do Nordeste. "Eles têm um modo de agir sempre igual, por isso conseguimos antever as ações e fomos bem-sucedidos. Nenhum policial foi ferido."
A quadrilha é formada por cerca de 20 homens. Parte deles fugiu a pé e outros de carro. Nenhum dinheiro foi roubado, segundo o cabo da PM Jaime Xavier. "Foi uma tentativa frustrada porque nós conseguimos responder de forma rápida", diz.
Conforme o relato do policial, os bandidos explodiram um caixa eletrônica na sede da Prefeitura de Jaguaruana, mas não conseguiram levar o dinheiro. "Depois eles tentaram explodir os bancos, mas nessa hora nós respondemos. As agências foram metralhadas por causa da troca de tiro, mas não foi levado nenhum dinheiro", afirma o policial.
Explosivos, susto e pânico
Os policiais também localizaram uma mochila com explosivos abandonados em frente a uma rádio, que ficou interditada até a remoção do material. "Desde a madrugada que estamos assustados e muita gente da cidade ainda não dormiu. Foram muitos tiroteios, em muitos bairros, principalmente no Centro, onde estão os bancos", diz uma funcionária da rádio que prefere não se identificar. 
A polícia investiga se algum morador da cidade foi vítima de bala perdida, mas até a manhã deste sábado não havia confirmação de pessoas mortas que não fossem do bando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário