terça-feira, 11 de abril de 2017

Sesap divulga novo boletim com números de Chikungunya, dengue e zika no RN; 48 municípios em situação de alerta com o Aedes aegypti

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou novo boletim com números das arboviroses no Rio Grande do Norte. Os dados são referentes à semana epidemiológica 11, terminada no último dia 18 de março.
Dengue
Foram notificados 1.677 casos suspeitos de dengue em 2017, foram confirmados 204 casos (12,16%) – sendo 199 casos para dengue e 5 como dengue com sinais de alarme. Em 2016 no mesmo período foram notificados 39.642 casos suspeitos, sendo confirmados 7.599 (19,17%) casos – com 7.544 para dengue, 48 para dengue com sinais de alarme e 7 como dengue grave.
Chikungunya
Em 2017 foram notificados 380 casos suspeitos de febre chikungunya e confirmados apenas 5 casos. No ano de 2016, no mesmo período, foram notificados 9.900 casos de chikungunya no Estado, sendo confirmados 3.594.
Zika
Foram notificados 86 casos suspeitos em 2017. Até o momento, não há confirmação de casos. Em 2016, foram notificados 3.486 casos suspeitos de zika vírus, com 97 casos confirmados.
No ano de 2017 ainda não há óbitos confirmados por arboviroses. Existem 8 óbitos notificados como suspeitos ainda em processo de investigação. Em 2016 o número de óbitos suspeitos por arboviroses (até a semana epidemiológica 11) foi de 74 casos, sendo 23 óbitos confirmados e 51 ainda em investigação. Uma redução de 89,19% das notificações de mortes.
No último mês de março os municípios do Rio Grande do Norte realizaram o 1º Levantamento Rápido de Índice de Infestação (LIRAa) pelo Aedes aegypti, onde os imóveis são inspecionados para verificar a existência de focos de larvas do mosquito. A pesquisa tem a finalidade de monitoramento, controle e tomada de decisão.
No Rio Grande do Norte, o primeiro LIRAa aponta que 48 municípios encontram-se em situação de alerta e 105 municípios em risco. Isso representa que 91,6% (153/167) dos municípios do Estado encontram-se em situação de alerta e risco para epidemia de dengue, zika e chikungunya.
“A situação apresentada é preocupante, já que apenas 8 (4,8%) dos 167 municípios do Estado estão em situação satisfatória. Os últimos dados do controle vetorial já apontavam um número reduzido de municípios com situação satisfatória apenas 30 (18,0%) e agora a situação agravou, pois reduziu para 8 e o número de municípios em situação de risco aumentou de 62 (37,1%) para 105 (62,9%)”, alertou Maria Lima, subcoordenadora de vigilância epidemiológica.
Maria lembra ainda que é necessário um trabalho conjunto de gestores e população a fim de intensificar as ações para erradicação do mosquito. A Sesap orienta as medidas de prevenção: não acumular lixo em locais impróprios e manter a lixeira fechada, manter as caixas d’água e outros recipientes de armazenamento de água fechados, não deixar água acumulada sobre a laje ou calhas, colocar areia nos vasos das plantas, entre outras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário