quarta-feira, 19 de julho de 2017

Ministros minimizam mal-estar entre Temer e Maia por conta do PSB

O presidente Michel Temer deixa a residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, após jantar com ministros e lideranças (Foto: André Coelho / Agência O Globo  )
O presidente Michel Temer deixa a residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, após jantar com ministros e lideranças (Foto: André Coelho / Agência O Globo )
O Estado de S.Paulo
Em uma tentativa de minimizar mal-estar entre o presidente Michel Temer e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em razão do PSB, ministros e interlocutores de Temer no Congresso Nacional negaram nesta terça-feira, 18, que os dois discutiram sobre esse tema sido tratado em jantar nesta noite na residência oficial do parlamentar fluminense.
“Essa conversa nem sequer foi tocada, porque não existiu nenhuma iniciativa do presidente Temer com relação à filiação partidária. Não cabe ao presidente Temer tratar desse assunto. Isso é uma questão de natureza dos presidentes partidários”, afirmou o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, que é do PSDB. “Foi uma conversa entre bons amigos e homens públicos exemplares.”
Segundo o tucano, no jantar, eles trataram da pauta de votações no Congresso no segundo semestre, entre elas a reforma da Previdência. Ele afirmou que o governo vai fazer avaliações sobre o texto aprovado pela comissão especial da Casa. Ele afirmou que o Palácio do Planalto “ainda não tem essa posição” sobre votar uma reforma mais enxuta, apenas com a elevação da idade mínima, como defendeu o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR).

Nenhum comentário:

Postar um comentário