quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Briga entre Cuca e Felipe Melo gera prejuízo milionário ao Palmeiras

Felipe Melo durante treino do Palmeiras
A fatura da briga entre o treinador Cuca, 54, e o meio-campista Felipe Melo, 34, é de R$ 24,43 milhões.
A cifra equivale a quanto o Palmeiras terá que desembolsar até dezembro de 2019, data do término do contrato entre clube e jogador, caso não seja fechado um acordo com outra agremiação para a transferência do atleta.
Afastado pelo técnico Cuca por questões técnicas e disciplinares, Melo tem o maior salário do elenco.
O valor é equivalente a 200 mil euros por mês, mais férias e 13º salário. Existem alguns tipos de bonificação no contrato, entre eles, o pagamento de R$ 20 mil ao jogador cada vez que ele atua.
Dos 44 jogos do Palmeiras desde janeiro, ele entrou em campo em 25. O que rendeu para o atleta R$ 500 mil.
Ele poderia ter disputado mais partidas em 2017, no entanto, sofreu uma lesão muscular e uma fratura na mão esquerda no embate contra o Fluminense, em 10 de junho.
Desde então, desfalcou o time em seis jogos. Retornou no clássico contra o Corinthians, quando ficou na reserva.
Na Libertadores, poderia ter atuado também em outros três jogos. Mas como se envolveu na briga campal em Montevidéu, no jogo contra o Peñarol, Melo teve que cumprir três jogos de suspensão.
Apesar de Alexandre Matos, diretor de futebol do Palmeiras, negar oficialmente, a Folha apurou que havia uma reunião marcada entre Cuca e o jogador nesta terça-feira (1º). A conversa era uma tentativa de contornar as desavenças entre os dois.
No entanto, o áudio que vazou pelas redes sociais na segunda (31) impediu o acerto.
Na gravação, o jogador usou o termo “covarde” quando falou de Cuca. Ao mesmo tempo em que elogiou os companheiros de time.
À ESPN Brasil, Melo confirmou a autenticidade da gravação. E disse que durante o aniversário da mulher, no fim de semana, havia tomado champanhe e não sabe quem fez a gravação.
“Tive ofertas de dois clubes turcos, que não é o Galatasaray [clube onde ele já jogou]. No Brasil, não fui procurado por clube nenhum”, afirmou, na entrevista à emissora.
Ele também tem sondagens do futebol espanhol.
O jogador, que atuou no exterior e na seleção brasileira, pela qual jogou a Copa de 2010, na África do Sul, sob o comando do técnico Dunga –acabou expulso na partida contra a Holanda, que eliminou o Brasil do Mundial, por agressão–, teria ficado bastante abalado com a divulgação do áudio em que ele fala do técnico Cuca.
O treinador, quando chegou ao Palmeiras no início do campeonato, havia dito que Melo não se adequara bem ao sistema de marcação individual, que ele gosta de implementar nas equipes.
eliminação do Palmeiras da Copa do Brasil, na semana passada, em Belo Horizonte, aumentou a desavença entre técnico e jogador.
Se o jogador conseguir valer a sua vontade, ele vai permanecer atuando em algum clube do futebol brasileiro.
O alto padrão salarial do volante é um dos empecilhos que podem fazer ele voltar ao exterior. Outro ponto é a série de polêmicas que ele se envolveu em toda a carreira.
Nascido em Volta Redonda (RJ), Melo foi revelado pelo Flamengo em 2001 e já atuou no futebol da Espanha e da Itália, além da Turquia.
FOLHAPRESS

Nenhum comentário:

Postar um comentário