Pesquisa CNT/MDA: Sem Lula, Bolsonaro lidera e empata com Marina no 2º turno

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) mantém a primeira colocação em pesquisa de intenção de voto CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira no cenário em que aparece como candidato, enquanto o deputado Jair Bolsonaro (PSL) segue na liderança nos cenários sem o petista.
Lula registrou 32,4% das intenções de voto, à frente de Bolsonaro (PSL), com 16,7%, e Marina Silva, da Rede, com 7,6%. Ciro Gomes (PDT) aparece com 5,4, Geraldo Alckmin (4%), Álvaro Dias (2,5%), Fernando Collor (0,9%), Michel Temer (0,9%), Guilherme Boulos (0,5%), Manuela D´Ávila (0,5%), seguidos por João Amoêdo (0,4%), Flávio Rocha (0,4%), Henrique Meirelles (0,3%(, Rodrigo Maia (0,2%) e Paulo Rabello de Castro (0,1%). Votariam branco ou nulo 18 dos entrevistados, e os indecisos correspondem a 8,7%.
Ciro inverte posicionamento do levantamento anterior e passa a figurar numericamente à frente de Alckmin, embora ainda tecnicamente empatado com ele, em todos os cenários pesquisados em que o tucano aparece.
Na pesquisa anterior, de março, em cenário com Lula, o petista tinha 33,4%, Bolsonaro tinha 16,8% e Marina aparecia com 7,8%, seguida de Alckmin, que registrava 6,4% dos votos.
Em cenário sem Lula, Bolsonaro aparece no levantamento deste mês em primeiro lugar com 18,3%, à frente de Marina, com 11,2 %, e com Ciro Gomes, do PDT, em terceiro, com 9%. Geraldo Alckmin aparece com 5,3%, Álvaro Dias (3%), Fernando Haddad (2,3%), Fernando Collor (1,4%), Manuela D´Ávila (0,9%), Guilherme Boulos (0,6%(, João Amoêdo (0,6%), Henrique Meirelles (0,5%), Flávio Rocha (0,4%), Rodrigo Maia (0,4%), Paulo Rabello de Castro (0,1%). Votos brancos e nulos somam 29,6%, e indecisos, 16,1%.
No levantamento de março, Bolsonaro tinha 20% no cenário sem Lula, enquanto Marina aparecia com 12,8%. Em seguida vinha Alckmin, com 8,6 por cento, e Ciro, com 8,1 por cento.
A pesquisa desta segunda apontou ainda um alto índice de rejeição a todos os pré-candidatos, o que traz ainda mais indefinição ao cenário eleitoral.
Também foi identificado um aumento da rejeição a Alckmin. O percentual de entrevistados que declarou que não votaria “de jeito nenhum” no ex-governador de São Paulo passou de 50,7 % em março para 55,9 % em maio.
Nos cenários de simulação de segundo turno, Lula é o vencedor em todas as disputas em que aparece como candidato. Sem o petista, Bolsonaro é quem aparece na liderança em quase todos os cenários, mas o deputado empata com a pré-candidata da Rede, ambos com 27,2%, e também ocorre um empate técnico dele com Ciro Gomes. Nesse caso Bolsonaro tem 28,2% das intenções de voto, e o pré-candidato do PDT acumula 24,2%.
HONESTIDADE COMO CRITÉRIO DE ESCOLHA
Para 65,6% dos entrevistados, a honestidade do candidato a presidente da República será o principal fator levado em consideração; 47,7% considerarão novas propostas para o Brasil; 26,4%, a trajetória de vida; 12,1% considerarão se o candidato é novo no meio político; 5,9% o partido político ao qual o candidato pertence; 3,4% se ele é do meio empresarial.
A pesquisa entrevistou 2.002 pessoas em 137 municípios, entre os dias 9 e 12 de maio. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.
Lula está preso há mais de um mês em Curitiba. Ele cumpre pena de 12 anos e um mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá. Ele deve ficar inelegível e consequentemente impedido de entrar na disputa por causa da Lei da Ficha Limpa.
O GLOBO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Boas chuvas criam expectativa de 4ª sangria da Santa Cruz, em Apodi, no RN

JOVEM DE MARCELINO VIEIRA, NO RN FOI MORTA PELO MARIDO EM SÃO PAULO

Grave acidente na BR-405 entre Riacho de Santana e José da Penha foi registrado nesta manhã de segunda-feira