segunda-feira, 26 de setembro de 2011

PMDB vê em Lula e no PT principal obstáculo contra vitória nas urnas no próximo ano

A reação do eleitorado à razoável estabilidade da economia brasileira e o precoce trabalho de corpo a corpo do PT — encampado principalmente pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva — no debate sobre candidaturas para prefeito em 2012 ligaram o sinal de alerta no PMDB. Apesar da meta audaciosa de elevar de 1.175 para 1.300 o número de prefeituras comandadas pela legenda no próximo ano, a cúpula do partido, na verdade, teme perder espaço no pleito de 2012. E vê no PT o principal motivo para sua preocupação.
“Já será difícil manter o tamanho atual do partido nos municípios, quem dirá conquistar prefeituras”, admite um cacique peemedebista. “O problema é que o PT fez o dever de casa e capitalizou para si os avanços do governo anterior. O PMDB falhou em não fazer o mesmo.” As regiões avaliadas como mais problemáticas são o Nordeste, onde a aceitação ao PT é alavancada pelos altos índices de aprovação ao governo do ex-presidente Lula, e o Sul, muito por conta das rachaduras ocorridas na legenda na campanha presidencial de 2010. Nos três estados da região, o PMDB se dividiu entre as candidaturas de Dilma Rousseff e José Serra ao Palácio do Planalto. E agora paga a fatura.

Fonte: Correio Braziliense