quinta-feira, 29 de agosto de 2013

RN se prepara para receber profissionais do Mais Médicos

Nesta sexta-feira (30), das 8h às 12h, secretários municipais de saúde e coordenadores da Atenção Básica dos municípios do RN beneficiados na fase inicial do Programa Mais Médicos realizarão uma reunião no auditório da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), 12º andar, com o objetivo de sistematizar como será o acolhimento dos primeiros médicos selecionados pelo Programa, que devem chegar ao Estado a partir desta segunda-feira (02). O evento será promovido pela Comissão Estadual do Programa de Valorização dos Profissionais na Atenção Básica (Provab), responsável pelo monitoramento desses profissionais no Estado.
Durante a reunião, os técnicos da Comissão Provab/Mais Médicos vão discutir com os representantes dos municípios como será a acolhida, atuação e monitoramento desses profissionais. A Comissão no RN é composta por técnicos da Sesap, Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Rio Grande do Norte (Conasems) e pela UFRN e UERN.
Segundo Uiacy Alencar, técnica da Sesap e coordenadora do Provab, inicialmente o Rio Grande do Norte vai receber 43 médicos, sendo 25 brasileiros e 18 estrangeiros. A iniciativa beneficiará as cidades de Alexandria, Bom Jesus, Caraúbas, Extremoz, Ielmo Marinho, Lagoa de Pedras, Macaíba, Monte Alegre, Natal, Olho d’Agua do Borges, Porto do Mangue, Riacho da Cruz, Serra Caiada, Touros, Ceará Mirim, São Miguel do Gostoso, São Tomé, São Miguel e Riacho de Santana.
Com relação aos médicos estrangeiros que vão atuar no Estado, Uiacy Alencar explica que a distribuição será a seguinte: Ceará-Mirim receberá médicos da Espanha (03), Macaíba contará com profissionais da Argentina (02), Cuba (01) e Espanha (01), Natal receberá profissionais da Argentina (03), Espanha (04) e Rússia (02), São Miguel do Gostoso terá um médico da Itália e Touros, um de Portugal.
Segundo a coordenadora, o Mais Médicos é um programa emergencial para o país. “Não temos médicos suficientes, principalmente para atuar na Atenção Básica, e a distribuição destes profissionais nas regiões ainda é muito desigual. Hoje, o Brasil possui 1,8 médicos por mil habitantes e 22 estados dispõem de um número de médicos abaixo da média nacional. No RN não é diferente: há 1,23% médicos por mil habitantes, menor que a média nacional. Contando com 3.168.027 milhões de habitantes, precisaríamos hoje de 1.346 mil Estratégias de Saúde da Família, mas só temos implantadas no Estado 926, com cobertura estimada em 80,68%, ou seja, apenas 2.604.397 milhões de pessoas são atendidas”.
O Mais Médicos é um programa que leva profissionais para as regiões onde há escassez e ausência de médicos, para atuar na Atenção Básica. O programa terá duração de até três anos, podendo ser prorrogado por igual período. Os médicos receberão uma bolsa-formação, paga pelo Governo Federal, no valor de R$ 10 mil reais por mês. Esses profissionais terão supervisão de uma universidade e, durante o período de participação, poderão cursar especialização em Atenção Básica. Além disso, terão uma ajuda de custo para sua acomodação nas cidades. Os municípios ficarão responsáveis pela moradia e alimentação desses médicos. Já à Sesap caberá prestar apoio institucional aos municípios no processo de implantação do programa, acompanhamento e qualificação da Atenção Básica e ampliação e consolidação da Estratégia Saúde da Família.